O que é tráfego orgânico? Aumente sua receita.

Durante muito tempo, atrair o público (e clientes em potencial) para um site era feito de forma paga. No entanto, a aprimoração das tecnologias permite diferentes possibilidades de potencializar as estratégias de marketing digital daqueles que oferecem serviços na internet. 

Para obter resultados positivos, é necessário que um site aumente o número de visitas. E a melhor forma de conquistar acessos é por meio do tráfego orgânico, um conceito do Search Engine Optimization (SEO). Além de possuir diversos benefícios, não requer nenhum investimento financeiro em anúncios pagos ou lista de e-mails. O que é ótimo, né?

O tráfego orgânico pode ser praticado em mecanismos de pesquisa como o Google, Yahoo! e Bing. E se você possui um negócio, com certeza quer que seu site seja um dos primeiros a aparecer nos resultados de busca desses motores.

Atrair clientes aplicando o SEO por meio do tráfego orgânico é uma forma de garantir o aumento de acessos em um site a longo prazo e consolidar empresas no mercado. E conquistar o interesse do público alvo em alinhamento com as estratégias de marketing nos canais digitais promove o faturamento de qualquer serviço, que é o que qualquer empreendedor busca. 

Você quer saber como aumentar sua receita e ter um site de sucesso por meio do tráfego orgânico? Fique tranquilo e continue a leitura deste artigo que a gente te conta! 

O que é tráfego orgânico

uma ilustração com pessoas montando uma página focada em tráfego orgânico.

Arte: @vectorjuice (Freepik)

Antes de falarmos sobre o que é de fato o tráfego orgânico, você precisa entender o que significa a primeira palavra deste termo para os meios digitais. As visitas que um site ou blog recebem, de maneira geral, são chamadas de tráfego. 

Os acessos realizados de maneira espontânea, ou seja, aqueles que não são feitos por meio de anúncios ou listas de e-mails, são considerados como tráfego orgânico. No entanto, é importante ressaltar que algumas estratégias do marketing digital para atrair acessos podem requerer custos, portanto, não encare a gratuidade dessa prática ao pé da letra. 

Você não disse que o tráfego orgânico é isento de investimentos? Sim, mas vamos pensar da seguinte forma: produzir textos para o blog de uma empresa custa tempo e dinheiro, certo? Então, é aí que entra a parte de investir financeiramente nessa estratégia.

Depois de ter tudo isso em mente, é preciso colocar na balança o que vale mais a pena. Um profissional que quer alavancar seus canais digitais prefere gerar resultados positivos imediatos por meio de anúncios pagos (além de ficarem no ar apenas enquanto possuem investimento) ou definitivos e a longo prazo pelo tráfego orgânico?

Receber acessos a qualquer hora, mesmo que demore um pouco para se classificar bem nos mecanismos de pesquisa, é o sonho de qualquer empresa. E isso, de fato, é feito por meio do tráfego orgânico. Desta forma, no próximo tópico vamos explicar melhor sobre a importância de investir nele para atrair o público ao seu conteúdo.

Tipos de tráfego do mundo digital

Ilustração com diversas páginas de trafego orgânico posicionadas uma atrás da outra formando uma escada, ou cascata.

Arte: @vectorjuice (Freepik)

Os tráfegos disponíveis nos meios digitais se dividem entre orgânico e pago, mas existem termos específicos para as formas que os internautas acessam as páginas na web. Leia os tópicos a seguir e entenda o que significa cada um deles: 

Tráfego Pago

Como já falamos neste artigo, o tráfego pago consiste em atrair acessos com a compra de espaços no mundo digital. Isso é feito por meio de anúncios no Google, Yahoo! e Bing, assim como em redes sociais como Facebook, Instagram, Linkedin, Twitter, etc.

Divulgar serviços para um determinado público-alvo, ou pessoas que procuram por palavras-chave relacionadas aos produtos, pode ser feito também dessa maneira, caso o intuito seja obter resultados rápidos. No entanto, como abordamos anteriormente por aqui, esses anúncios ficarão disponíveis apenas enquanto houver pagamento. 

As ofertas de anúncios de plataformas e redes sociais incluem, por exemplo, a divulgação de postagens, textos nas páginas de resultados e InMails. É importante ressaltar que são os que geram mais resultado financeiro para esses provedores que serão exibidos com frequência. 

Tráfego Orgânico

Você também já sabe o que é o tráfego orgânico se leu o artigo até aqui, mas vamos falar sobre ele novamente de forma resumida. Esse conceito consiste em acessos a um site sem que os usuários cheguem até ele por meio de anúncios. 

Quando uma pessoa clica em resultados que não são pagos para obter respostas sobre a pesquisa feita nos motores de busca, e simplesmente ignoram os anúncios, é o tráfego orgânico. Atrair o público sem um investimento financeiro direto por plataformas que oferecem esse tipo de serviço, é conquistar visitantes orgânicos.

Falamos por aqui que o tráfego digital é dividido entre orgânico e pago. Além do primeiro como um todo, existem outros três tipos de classificação a respeito dos acessos a canais digitais de pessoas ou empresas. Vamos falar sobre cada um a seguir.

Tráfego Direto

Acessar uma página sem que seja necessário passar por outra antes, ou seja, digitar a URL de um site no próprio navegador, é no que consiste o tráfego direto. Para entender melhor, pense em todas as vezes que você digitou o endereço de um site diretamente na barra de pesquisa. Ficou mais claro?

E mesmo que o usuário já tenha conhecimento de um site devido a experiências anteriores, continua sendo tráfego orgânico. Isso porque como não é possível identificar um investimento financeiro claro por trás do acesso, só podemos classificá-lo desta maneira. 

Tráfego de Referência

Aqui já é o contrário. No caso do tráfego de referência, o aspecto que o define assim é quando o internauta visita uma página por meio de lugares na web que não sejam justamente os mecanismos de pesquisa. 

Como assim? O tráfego de referência acontece em situações que os visitantes clicam em links disponíveis em uma página e são direcionados a outras, que podem estar dentro até mesmo do próprio site de origem. Isso pode ser feito, por exemplo, a partir da utilização de backlinks, um dos fatores para rankeamento do SEO para sites na internet. 

Tráfego Social

O tráfego social nada mais é que conseguir atrair visitantes por meio das redes sociais, como o próprio nome indica. Gerar acessos a partir delas pode ser feito com o uso de links de redirecionamento para um site em posts ou nas biografias do Facebook, Instagram, Linkedin, Twitter, etc. 

Esse tipo de aquisição orgânica é uma das maneiras mais comuns quando falamos sobre gerar tráfego orgânico. Como as redes sociais possuem grande alcance em diversos públicos, basta investir no compartilhamento de links e garantir a entrega de um bom conteúdo, porque se alguém chega até a página dessa maneira provavelmente possui interesse em adquirir os serviços ou produtos ofertados.

Vantagens de investir em tráfego orgânico

ilustração de duas pessoas, um homem e uma mulher, criando uma página para tráfego orgânico.

Arte: @vectorjuice (Freepik)

Otimizar conteúdos para mecanismos de busca por meio do tráfego orgânico é uma realidade. O Google, por exemplo, permite que as principais classificações nas páginas de respostas sejam feitas gratuitamente e duradouras, utilizando o Search Engine Optimization. 

Para entregar aos internautas os melhores resultados de suas buscas, o Google avalia artigos de blogs de duas maneiras. A primeira, é feita por meio do próprio mecanismo e considera palavras-chave, velocidade de carregamento das páginas e a autoridade do site. Já a segunda, analisa quanto tempo o usuário passou consumindo o conteúdo, o número de acessos nos outros textos, comentários, entre outros. 

Existem diversas vantagens quando falamos sobre investir em tráfego orgânico, mas listamos aqui as principais para você. Veja a seguir:

Custo-benefício

Você já sabe que, por mais que o tráfego orgânico possua custos reduzidos, não é grátis. Para construir um site de sucesso é necessário investir, por exemplo, na contratação de redatores para artigos do blog, ferramentas de aprimoramento do SEO, além da manutenção da página.

No entanto, os custos envolvidos no tráfego orgânico são reduzidos em comparação com o pago. Investir financeiramente na aquisição de clientes diminui com o tempo, porque caso as técnicas de conquista do rankeamento sejam aplicadas corretamente, a tendência é atrair cada vez mais usuários para o site. 

Também devemos ressaltar que a maioria das pessoas que utilizam mecanismos de pesquisa para solucionar seus problemas não clicam nos anúncios pagos. Os acessos são voltados para os resultados orgânicos, portanto, essa é outra garantia dos benefícios de investir no tráfego orgânico.

Escalabilidade e duração 

O rankeamento na primeira página dos mecanismos de pesquisa requer tempo e dedicação. Em comparação com o marketing pago, o tráfego orgânico é a melhor opção porque os resultados podem ser gerados por muito tempo, sem data de validade, o que garante um aumento na receita de pessoas ou empresas.

Como falamos anteriormente, os custos do tráfego orgânico diminuem com o tempo, 

porque o aumento das visitas reduzem o investimento. Não se esqueça que, para isso, é necessário manter o conteúdo atualizado a fim de garantir um bom posicionamento nos motores de busca. 

E você sabe por que? Imagine um artigo de sucesso disseminado durante um longo período. O trabalho pode ter sido árduo, mas investir nisso, em comparação com anúncios pagos que estão no ar constantemente, é imensurável. 

Caso o objetivo seja vender algo rapidamente, anúncios são eficientes. Apesar disso, o tráfego pago só existe enquanto os anúncios forem mantidos, ou seja, ele não é escalável. Assim que o investimento e o período de vigência acabam, os mesmos são pausados e os acessos diminuem. 

Construção de autoridade e relacionamento

Com certeza você já reparou que os anúncios pagos são “marcados” nos mecanismos de pesquisa. Esses motores fazem isso para indicar aos internautas que alguém pagou para aparecer ali. 

Muitos anúncios são ignorados porque os usuários entendem que aquele resultado quer apenas vender algo e não, necessariamente, solucionar seus problemas. A credibilidade do site diminui, assim como a confiança do público. 

Já os resultados orgânicos, consolidam sua autoridade diante dos internautas porque eles passam a confiar nas informações disponíveis. Quando são oferecidos bons conteúdos, as pessoas saberão que é ali que vão achar. 

O tráfego orgânico permite a construção de um relacionamento de proximidade com os usuários. E isso deve-se ao fato de que agregar informações de importância gera uma sensação no internauta de que ele pode contar com você!

5 hacks para gerar tráfego orgânico

Ilustração com uma página mostrando um contador de tráfego orgânico em destaque.

Arte: @vectorjuice (Freepik)

Se você leu todo o artigo até o momento, provavelmente não consegue tirar da cabeça como conseguir visitantes orgânicos. Existem alguns hacks no marketing digital que podem potencializar o aumento das visitas pelo tráfego orgânico. 

Por isso, separamos 7 dicas fundamentais para quem quer investir na aquisição de clientes orgânicos. Veja todas essas estratégias:

Conheça a persona

Quem consome o conteúdo produzido de um site? Pessoas. E é preciso pensar no que a persona busca realmente para oferecer informações que a ajudem. 

Você pode aprender a forma que a persona faz pesquisas nos mecanismos para resolver seus problemas e construir um conteúdo a partir disso. A partir do momento que você compreende quem é o público-alvo e qual é sua intenção de busca, as estratégias de marketing serão muito mais eficientes. 

Oferecer informações de qualidade faz com que o Google, por exemplo, indique ao usuário quais sites resultados são relevantes para a pesquisa. Além disso, a experiência positiva de uma persona em páginas é um indicativo de retorno, assim, o tráfego orgânico aumentará cada vez mais.

Estude e crie estratégias para palavras-chave

As técnicas de SEO, como você já sabe, incluem o uso de palavras-chave no conteúdo ofertado em sites. Elas são extremamente importantes para conseguir um bom rankeamento nos mecanismos de pesquisa. 

As palavras-chave determinam o que pode solucionar as dúvidas dos internautas e direcioná-los aos conteúdos relevantes. Por isso, produtores de conteúdo devem se atentar a estudar termos precisam estar incluídos nas páginas para melhor atender as personas. 

O estudo das palavras-chave é necessário porque, caso você as utilize sem nexo, apenas para conseguir atrair a atenção de usuários sem oferecer a eles o que precisam, os mecanismos de busca verão isso de forma negativa. Então, compreenda o que cada uma significa, combine diferentes as mesmas em diferentes publicações, mas não se esqueça de garantir que elas se relacionam com o conteúdo para conseguir se rankear.

Crie descrições e títulos que chamam atenção

Todos os resultados das páginas para as pesquisas feitas nos motores de busca possuem títulos e descrições. Construa-os de forma que chamem a atenção dos usuários para atraí-los ao seu conteúdo.

Utilize a criatividade, mas não se esqueça de deixar a descrição e o título com clareza para garantir mais visitas. Eles são importantes assim como o próprio texto, por isso, aposte em pesquisas sobre o comportamento dos internautas e identifique qual é o padrão de leitura deles. 

Os mecanismos de pesquisa reconhecem quais descrições e títulos são importantes. Por isso, insira neles as palavras-chave e faça com que além de chamar a atenção, sejam também explicativos.

Invista na publicação de conteúdos em diferentes formatos

Mesmo que o público-alvo de um site seja bem definido, possui diversos interesses. Uma pessoa pode gostar de ler, mas também de consumir podcasts. 

É claro que o conteúdo do seu artigo, por exemplo, deve ser relevante para o usuário. E por que não distribuí-lo em diferentes formatos e atrair cada vez mais pessoas com essa prática? 

Aposte nos posts do blog, assim como em infográficos, vídeos, e-books, podcasts, entre outros. Isso aumenta o alcance do conteúdo e potencializa o tráfego orgânico de qualquer página. Investir em diversos formatos é uma forma de entender as preferências do seu público e conquistá-lo. 

Elabore estratégias de promoção do conteúdo nas mídias sociais 

Assim como o conteúdo deve possuir diferentes formatos para atrair visitantes a um site, publicá-los em lugares fora dele é importante. Existe um público em cada rede social que tudo o que precisa saber pode estar justamente na sua produção. 

Os usuários passam a maior parte do tempo na web consumindo conteúdos em redes sociais. Muitas pessoas atualmente acompanham as notícias, por exemplo, por meio de perfis no Facebook, Instagram, Twitter ou Linkedin. E por que não tirar proveito disso para aumentar seu tráfego orgânico?

Uma das maneiras de fazer com que sua marca aproveite as possibilidades das redes sociais pode ser produzir posts que contenham links de direcionamento para o seu site, assim como fácil compartilhamento. Isso leva os internautas a consumirem seu conteúdo, sem que precisem sair dos canais que os fizeram chegar até ali, o que é ótimo. 

Além disso, se você produz um podcast, por exemplo, não deixe-o em um só lugar. Faça uma expansão para o Spotify, Apple Podcast, Deezer, Google Podcast e muito mais. Desta forma, mais pessoas poderão ter contato com as suas produções, dispensando a utilização de anúncios pagos. 

Agora que você já sabe o que é o tráfego orgânico e as vantagens de investir nele, não perca tempo e comece agora mesmo a aplicar todas as técnicas necessárias para aumentar o seu. Deixe aqui nos comentários o que você achou deste artigo e compartilhe com outras pessoas que querem aumentar a receita de seus sites! 

O que é tráfego orgânico? Aumente sua receita.
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

🚀 Criamos seu site em 5 dias já otimizado para o 1º lugar do Google 🚀